Rege de Anagé





Discografia





Vídeos





Redes Sociais



FACEBOOK | INSTAGRAM | YOUTUBE




Biografia



Rege de Anagé ou Reginaldo Soares Santos na cidade que lhe inspirou o nome artístico, Anagé, em 10 de novembro de 1966. Filho caçula do casal Gerson Saraiva e Adeídes Soares Santos demonstra desde cedo inclinação para a música e para o gosto com a arte popular. Na década de oitenta já era participante ativo dos famosos shows de calouros de sua cidade apresentando um repertório eclético. Entretanto seu fascínio pela música será revelado nos festivais regionais que despontam em todo sudoeste baiano, no período de 1990 a 1995. Data-se desta época também o início do seu trabalho como compositor que garantiria sucesso dos seus discos.

Conhecido pela persistência e pela determinação, Rege de Anagé não se curva aos modismos do forró, permanecendo fiel às origens desse ritmo. Sua música tenta resgatar o forró autêntico, fortemente inspirando pelos grandes nomes da música nordestina, principalmente pelo mestre Luís Gonzaga. Desponta como forrozeiro e em 1995 grava o seu primeiro disco com Marcos Farias, filho de Abdias (Abdias dos Outo Baixos) e Marinês (Marinês e sua gente), no Rio de Janeiro. Segue sua carreira e a parceria com o produtor Marcos Farias, com ele grava o 2º, o 3º e o 4º disco em seus estúdios em Fortaleza. Dentre as parcerias que deu certo Rege destaca o amigo Onildo Barbosa, seu principal apoio e incentivo desde o início da carreira que teve importante papel na divulgação da sua obra em todo sudoeste. Desde a gravação do seu primeiro disco a nome Rege de Anagé tem crescido muito, assumindo hoje uma sólida projeção nacional. Nas suas andanças já dividiu o palco com grandes nomes do forró e da música popular brasileira.

Um dos maiores populares artistas do sudoeste baiano, seu último CD TÃO PERFEITO foi gravado em Monteiro, na Paraíba, com a produção do respeitadíssimo Jorge de Andrade produtor de Flávio José, está sendo lançado pela Gravadora Atração para todo o Brasil e conta com importantes parceiros, entre eles: Cacau com Leite, Edigar Mão Branca e claor, Onildo Barbosa. Um verdadeiro artista que canta sua terra e sua gente, Rege esbanja carisma e talento por onde passa, acompanhado da banda completa, seus shows deixam marcas e são sucessos na Região Norte-Nordeste. A grande aceitação do nome Rege de Anagé na região garante-lhe o privilégio de não precisar ir muito longe para realização de shows. Entretanto, reserva sempre um tempo e sua agenda para a divulgação de seu trabalho nos chamados grandes centros. E assim, já esteve com Mano Veio e Mano novo, participando de importantes programas de televisão regionais e de âmbito nacional.

Rege também já é bastante respeitado pelo trabalho como compositor e orgulha-se de ter várias de suas músicas regravadas por outros artistas. Assim é Rege de Anagé, um artista de seu tempo, mas concatenado com as tradições do ritmo que se orgulha de ajudar a preservar as origens, não sei deixando levar pelas variações eletrônicas que tem contagiado o forró moderno. E neste caminho Rege segue levando seu nome e o de sua terra aos mais distantes lugares, onde se busca o verdadeiro forró.